sexta-feira, 30 de abril de 2010

Infected


Sinto que mudei um pouco a temática do blog recentemente, mudei bem pra área da saúde, assim como meu ramo acadêmico também mudou.
No meu antigo blog diziam que eu só falava em mudança e não fazia nada, ta aí vadia, me chupe u.u (-n).
Quarta vai rolar a doação de sangue durante a tarde, pessoal que tiver afim e for aqui de PG, entre em contato, se for de fora e quiser doar, por gentileza vá também.
Agora vamos voltar ao bom e velho blog.
Algumas semanas atrás eu tomei aquela vacina da gripe A (H1N1) por causa do curso e tals.
Já saí da sala vendo o mundo rodar, nem em porre eu ficava daquele jeito.
E olhe que eu manjo um pouco sobre porres.
Quando o pequeno e jovem Crow saiu do ambulatório com sua coleguxa e resolveu ir pra casa, descobriu que estava ficando cada vez pior e passou dois dias de cama com febre, calafrios, dor muscular, ardencia nos olhos e enjôo.
Interessante é que o governo nega veementemente que a vacina possa dar reação nas pessoas.
Dizem que o máximo que viram acontecer foi uma pequena irritação no local da vacina que passava rapidamente com o uso de uma pomada.
Eu digo que tão colocando o T virus em nós e ninguém acredita U.U
Dizem que estão fazendo a população de cobaia, e incrivelmente eu concordo com isso.
Por sinal eu tomei justamente pra provar que causava efeitos colaterais.
Ah governo safadjenho.
Todo mundo sabe como funciona uma vacina.
Cultivam o vírus em laboratório, enfraquecem bastante e injetam no organismo da pessoa. A pessoa tem quando muito uns sintomas fracos e só.
Quando tomei a vacina da gripe A não achei nenhum sintoma fraco e passei dois dias assistindo Mais Você e Bom Dia e Cia.
Long time ago aconteceu a Revolta da Vacina (História do Brasil OEOEOEOE)onde a população quebrou tudo, ficou loca nas dorgas e brincou de pirofagia por pensarem que o governo queria que eles fossem mortos com a vacina (não me perguntem qual era o vírus, Cássio e o Lucas que são historiadores, liguem pra eles e sejam felizes com a resposta).

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Alguns mL por algumas vidas


Um ser humano adulto chega a ter 5 litros de sangue em seu corpo.
450mL de sangue podem chegar a fazer diferença para até 4 vidas.
Um homem pode doar sangue a cada 3 meses e uma mulher a cada 4.
Doação de sangue é uma coisa mínima que faz uma diferença máxima quando alguém precisa.
Pensando nisso estou organizando um mutirão de doação de sangue em Ponta Grossa - Paraná no dia 5 de maio.
Interessados por favor deixem seus nomes nos comentários ou mandem e-mail para john_serman@hotmail.com.
Agradeço a colaboração.